BLOG

Coronavírus: qual é o papel do RH diante desta crise?

O novo coronavírus trouxe impactos em toda a economia mundial, mas, pela primeira vez estamos vivendo também uma crise global de emoções e sentimentos sem precedentes.


Segundo pesquisadores da Universidade Médica Naval de Shangai, até 20% dos habitantes da China apresentam sinais de transtorno de estresse pós-traumático (TSPT), um distúrbio psiquiátrico que também prevaleceu no país após a epidemia de síndrome aguda respiratória grave (Sars) em 2003.

Não é pra menos. Estamos sendo bombardeados por todos os lados: muitos perderam o emprego, outros estão arriscando suas próprias vidas para salvar o próximo.

próprio medo libera mais adrenalina e cortisol [hormônio do estresse] em nossa corrente circulatória e isso diminui a resistência do organismo.

Estamos isolados, privados de poder ver, pessoalmente, familiares, amigos e entes queridos. Privados até de nos locomovermos e de fazer coisas simples que antes nem sentíamos falta. Nem mesmo a religião e a fé escapou do confinamento.

Diante deste cenário avassalador, grande parte das pessoas busca por referências, uma base de apoio para continuar “em pé” – e isso vale também dentro das empresas.

Profissionais de Recursos Humanos, de Gestão de pessoas e líderes são alguns destes profissionais que estão nesta difícil posição. Como oferecer segurança psicológica e inspirar a confiança destas pessoas diante de um cenário de incerteza?

Este artigo da Psychology Today tem algumas dicas interessantes que vamos listar a seguir:

Comunicação e transparência da liderança

A primeira e mais importante estratégia para manter as pessoas da equipe calmas é estabelecer uma comunicação clara e transparente com elas sobre o que está acontecendo na organização.

Pelo que a sua empresa gostaria de ser lembrada depois que a crise terminar? Esta resposta te ajudará a entender o objetivo do seu trabalho durante este período e deve refletir os valores da sua equipe.

– Compartilhe o plano de contingência criado por sua empresa com os líderes
– Ofereça apoio de profissionais de saúde mental para ajudar aqueles que precisem
– Ajude os colaboradores a se prevenirem da contaminação enviando informações relevantes
– Reforce o propósito da sua empresa e o sentimento de pertencimento/comunidade
– Ajude os líderes a tomarem decisões difíceis e ousadas
– Aproveite este tempo para testar mudanças que antes não eram possíveis
– Comunique os próximos passos aos líderes (não os deixe no escuro) e garanta que eles repassem as informações para seus liderados
 Cuidado para não tomar todas as decisões sozinho(a), caso seja necessário, esclareça – o máximo que puder – o motivo desta decisão

No Blog da House of Feelings você encontra algumas dicas sobre como superar pensamentos negativoscomo prevenir o burnout, estresse e ansiedade e como melhorar suas habilidades de inteligência emocional.

Cuide das pessoas individualmente

Sei que não é fácil e muitas vezes a rotina do gestor não permite conversar com todas as pessoas da equipe.

Mas, é preciso lembrar que cada um tem necessidades individuais e por isso o equilíbrio de uma equipe passa pelo cuidado personalizado com as pessoas.

– Separe um tempo durante a semana para conversar com cada líder
– Separe um tempo durante a semana para ler/ouvir feedbacks e sugestões dos colaboradores
– Crie um plano de apoio para os mais vulneráveis
– Verifique quais metas/planos foram afetados e como se adaptar a essas mudanças
 Comemore pequenas conquistas durante este duro período
– Pergunte como cada rotina mudou e como isso afetou individualmente a equipe
– Anote as preocupações específicas e use como fonte de dados para futuras decisões
– Redobre a atenção para os casos mais graves de ansiedade, principalmente para prevenir o suicídio, crises de pânico e outras doenças mentais graves

Pratique a humildade, além da solidariedade e empatia

Li uma interessante entrevista da  especialista Ana Maria Rossi, que é Presidente da International Stress Management Association no Brasil ao Zero Hora falando sobre a importância do líder humilde.

Tivemos o exemplo de diversos políticos ao redor do mundo que, se recusaram a admitir suas fraquezas diante do vírus e que, agora estão recuando e tendo que pedir a ajuda uns dos outros para superar este desafio. Esta é uma lição para os líderes de organizações privadas também.

Para finalizar, separei alguns artigos para você ler:

– RH e coronavírus: 5 novas regras de convivência para implementar na empresa
– Coronavírus e empresas: o que fazer para auxiliar no controle da COVID-19?
– RH e coronavírus: o que fazer em tempos de crise
– 5 atitudes que o RH pode tomar durante a quarentena do Coronavírus
– Legislação e Boas Práticas para a Gestão de RH em Casos de Epidemia e Pandemia
– Entenda Os Direitos Trabalhistas Em Meio À Pandemia Do Coronavírus

– Coronavírus: como usar a inteligência emocional para evitar picos de estresse da sua equipe

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on google

Posts Em Destaque

Posts
rECENTES

ARQUIVO

PROCURAR POR TAGS